terça-feira, 1 de março de 2011

Atlético 1 x 2 América.

Esse negócio de amar um time chega a ser complicado.

A gente se recupera do impossível e resolve que no próximo jogo já não mais irá torcer com tanta
agitação.

Quem foi que disse que o torcedor tem sempre razão? Porque nem o cliente tem.

Bom, antes do sol se pôr em Sete Lagoas, vibramos uma vez com o gol de Neto Berola. E mais
três vezes lamentamos o balanço das redes no gol de Renan. Mesmo que um tenha sido anulado
pelo juiz, o atleticano saiu da Arena com o coelho na cartola. Ou seria fora?

Encontrei com um amigo no final e perguntei:

_ Tudo bem?

E ele:

_ 2 x 1, né?

E foi embora com carinha de criança querendo colo. Eu espero que isso não vire um hábito... nesse momento lamentei a narrativa de alguns gols e vim embora.

Queria mesmo era ter acordado ao som de um canto, ameno que fosse, mas queria. Que fosse um hino. Sagrado, nada inocente, mas mito. Bem preto e branco, mas que se altera num gramado verde e numa alegria adversária que fere.

A nossa natureza é assim; alguns torcedores levam ao extremo, outros a vêem cheia de virtudes. E é alvinegra, mesmo num dia de pouco riso e festa.

Gols: Neto Berola (Atlético-MG), aos 13 minutos, Fábio Júnior (América-MG), aos 20 minutos do primeiro tempo; Fábio Júnior (América-MG), aos 27 minutos do segundo tempo.

2 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk 4 e meia da manhã.. ia desligar o pc e por acaso abri o blog.
    Adorei a parte onde cita o 'carinha de quem queria colo' srsrrsr
    .
    Acho que esse sou eu....
    .
    Que legal Ara srsr você conseguiu perceber como uma derrota do Galo estraga a semana.
    Abração!
    Beijo
    Fael Lima
    www.camisadoze.net

    ResponderExcluir
  2. Hi hi, é de vc mesmo. Bjos, Fael.

    ResponderExcluir